"Você precisa ser o pioneiro ou o melhor no que faz!"

Ética e Moral
  • 26/01/2017
  • Ética e Moral
"Você precisa ser o pioneiro ou o melhor no que faz!"

No momento em que você decide comprar um livro on-line, qual seria o website que viria a sua cabeça primeiramente? Se você quiser pesquisar sobre os Jardins Suspensos da Babilônia qual mecanismo de busca você usaria? É bem possível que os nomes que vieram a sua cabeça foram Amazon e Google. O domínio de mercado destas marcas é tamanho que seus nomes praticamente definem seus mercados. O interessante é que estas maracas alcançaram os patamares de líderes que possuem hoje por motivos diferentes.

A Amazon que foi fundada no ano de 1995 atingiu a ponta do seu segmento por ser a primeira empresa no mercado de vendas on-line, fixando sua marca na mente de uma fiel legião de clientes.

Em um viés diferente da Amazon, o Google não foi o primeiro no seu segmento, quando do seu lançamento já havia vários outros participantes semelhantes no seu mercado de atuação. A maior vantagem competitiva do Google foi a superioridade do serviço que prestava, era e ainda é o melhor. Mais rápido e mais preciso, o Google entregava um produto final muito acima dos outros no que se refere a satisfação do cliente.

Ser o pioneiro em um segmento acarreta benefícios importantes, porem, há benefícios também em ser o segundo. A questão principal esta em observar que para obter vantagens realmente competitivas no mercado é de grande valia ser o primeiro no seu segmento ou ser o melhor.

Os benefícios de ser o primeiro no mercado ficaram conhecidos pelo termo “vantagem do pioneiro” que foi mencionado pela primeira vez pelo professor David Montgomery da Stanford Business School juntamente com seu coautor Marvin Lieberman.

As vantagens de ser o primeiro do seu segmento, passam por politicas de preço lucrativas, fatias interessantes do mercado e forte identificação de marca. Também se beneficiam os primeiros, pelo tempo maior de atuação que possibilita o aperfeiçoamento do produto ou serviço.

Nem sempre o pioneiro consegue manter-se em vantagem utilizando os benefícios de sua posição, um exemplo clássico é o Myspace , que teve seu lugar tomado pelo Facebook, que era verdadeiramente e inquestionavelmente o melhor e não o pioneiro.

O que podemos concluir do quadro apresentado?

Nos tempos atuais é mais difícil ser o pioneiro em algum segmento, logo, é preciso que tenhamos a percepção de que temos inapelavelmente que sermos os melhores no que fazemos, sermos um dos melhores ou estarmos a caminho de sermos. Busque conquistar o espaço que os que não são pioneiros e os que não querem ser ou não sabem como serem os melhores deixam no mercado...vá a luta.

                                                                                                                            Por: Jean Pinho


Fotos